sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Especial Sem Tosquices: Batman 70 anos - Conclusão






Na última parte do especial veremos uma fase muito rica para o Batman, tanto em relação a filmes, animações e Hq's. Vamos extender o assunto da década de 90 até os dias atuais. Ah, década de 90...década carnavalesca nos quadrinhos...década de um Superman elétrico. E se não bastasse um, eram DOIS!
Década da nefasta saga do clone do Homem-Aranha.Década da ebulição mutante.
Década do nascimento da image comics.













E até agora nada de Batman. Nessa época (E em alguns momentos, até hoje) a mania era criar grandes sagas e eventos que envolvessem o maior número possível de títulos. Se fosse possível, com algo bem "legal", cheio de explosões e porrada comendo. O Batman acabou seguindo a maré do momento. Talvez a saga que seja mais emblemática e que tenha marcado essa época seja A Queda do Morcego(No original Knightfall). Mas antes vamos falar sobre o Robin. Com a morte de Jason Todd, o morcego ficou muito abalado, com essa situação até interferindo em seu desempenho na luta contra o crime. Um jovem, fã do herói, notou esse fato e mais! Notou também que o robin estava sumido e que talvez fosse essa a razão do problema. E se nao bastasse o garoto também descobriu a identidade do Batman. Estamos falando do terceiro e novo robin, Tim Drake, dos três o que mostrou melhores habilidades como detetive. O novo Robin tinha um visual que respeiteva seus predecessores mas era digamos assim...não tão chamativo.

Voltando a Knightfall. Nessa saga vemos o vilão Bane usando de vários artifícios para esgotar o herói e deixá-lo nos seus limites para então eliminá-lo sem muita dificuldade. No final Bane tem sucesso em sua empreitada, mas decide por não matar o Batman, mas sim humilhá-lo e deixá-lo sem ação. Bane então quebra sua espinha e o deixa sem o movimento das pernas. E dai? E dai que depois dessa saga Bruce Wayne deixou de ser o Batman.


Quem assumia agora o manto era Jean-Paul Valley, mais conhecido como o herói capelão Azrael. Não foi só isso que mudou não. O uniforme também mudou...e muito! Bem próprio da época, o uniforme era uma armadura bem espalhafatosa. O novo Batman se mostrou um vigilante impiedoso e sanguinário. Bruce Wayne parte em uma jornada e deixa Gotham a merce de seu novo herói. PORÉM, nessa jornada, Bruce Wayne consegue se recuperar milagrosamente(Realmente não me lembro como) ao se encontrar com Lady Shiva, umas das mais exímias lutadoras do Universo Dc. Recuperado, Wayne retorna a Gotham e toma o que é seu por direito.


Outra saga marcante foi o evento Terremoto, em que Gotham foi assolada por um...Terremoto. O estrago foi tanto que culminou em outra saga, Terra de Ninguém. Depois disso vieram vários arcos mostrando a recuperação da cidade e a mobilização de sua população.







Antes de voltarmos a falar de quadrinhos, vamos falar sobre o Batman em outra mídias. Em 1989, depois de um longo período sem filmes de super-heróis(o último tinha sido o Superman de Christopher Reeve), estreiava um dos maiores sucessos de bilheteria da história do cinema, Batman. O diretor Tim Burton teve a difícil tarefa de trazer um filme do Batman quando as pessoas ainda tinham na cabeça a imagem de Adam West da série da década de 60. Muita gente hoje não dá valor a esse filme...tá bom que o Batman era o Michael Keaton
O Harvey Dent era o Billy dee Williams

E o comissário Gordon era o Pat Hindle
Mas no final o filme se mostrou uma produção competente, com um Batman e uma Gotham City como devem ser, bem sombrios, além de ter o Jack Nicholson no papel de Coringa! Nesse filme Tim Burton parece ter se contido e não revelou muito do seu jeito "Tim Burton de fazer filmes", já em sua continuação, Batman Returns, ele se desprendeu dessas amarras e se liberou. Nesse filme (Keaton ainda no papel) o Batman enfrenta o Pinguim(Danny DeVito) e a Mulher-Gato(Michele Pfeifer) e, apesar de todas as excentricidades, é também um ótimo filme. Tudo parecia estar indo muito bem para o morcego nos cinemas, dois filmes com boas bilheterias e críticas. MAS, um homem viria dos confins do além para puxar o nosso herói para o limbo da ridicularidade. Esse homem: o diretor Joel Shumacher! O terceiro filme do morcego, Batman Forever, estreiava em 1995 e contava com Batman e Robin com...MAMILOS em suas roupas de borracha!!! Os vilões da vez eram o Duas-Caras e o Charada, interpretados pessimamente por Tommy Lee Jones e Jim Carrey. Os papeis de Batman e Robin ficaram com Val Kilmer e Chris O'Donnel. Mas o que era ruim podia piorar muito mais. Em 1997, com Joel Shumacher ainda na direção, estreiava Batman e Robin, que ,por favor, dispensa comentários, bastando dizer que tinhamos Arnold "Governator" Schwarzenegger como senhor frio, com frases ridículas e mais de Batman e Robin com mamilos em suas roupas de borracha.

Christopher Nolan então resgataria o nosso herói das profundezas do esquecimento para nos presentear com os recentes Batman Begins e Batman The Dark Knight! Agora sim! Batman em toda sua glória.

O Batman também teve novas animações, muito boas por sinal. São elas: Batman the Animated Series com as continuações The New Adventures of Batman and Robin e Batman Gotham Knights, Batman do Futuro, o chatinho The Batman, o divertidíssimo e mais atual Batman The Brave and The Bold e, é claro, não podemos nos esquecer de seu papel fundamental nos sucessos Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites.





Voltando aos quadrinhos, temos alguns acontecimentos importantes na vida do herói. O retorno de Jason Todd dos mortos é um deles. Depois de Superboy Prime inflingir socos na realidades, esta é alterada e Jason retorna, mas dessa vez mais como um anti-herói. Bruce agora é papai. Isso mesmo! Seu filho foi concebido depois de uma noitada com a filha de Ra's Al Ghul, um de seus inimigos. O jovem Damian Wayne é um exímio lutador, mas não chegue muito perto pois ele pode arrancar a sua cabeça. E depois dos eventos de Crise Final veremos mais uma mudança quanto ao Status do personagem.

Bem, aqui termina o Especial Batman 70 anos e que venham mais 70 anos desse que mostrou que com sua força de superação pode se tornar um dos maiorais do panteão de super-heróis.






2 comentários:

Leandro Ramos 14 de agosto de 2009 23:24  

Nossa realmente excelente, bem escrito e bem montado, com excelente imagens.

Quer uma dica?
Nos parceiros existem 2 sites. Divulgue neles, é bem fácil.

LinkLog e Ocioso, vai gerar ótimos comentários melhores que os meus.

gugastavo 17 de agosto de 2009 14:38  

rapaz, eu lembro da saga dos clones..acho q tenho até hoje os gibis lá em casa..
apesar de ter ficado bem embolado uma hora no final ficou boa a história..

  © 2008-2009 SemTosquices

^