quinta-feira, 1 de outubro de 2009

ENEM cancelado, e agora ?




"O MEC cancelou a prova, informou a assessoria de comunicação social do MEC, que confirmou também que a decisão partiu do ministro Fernando Haddad, após conhecer denúncia feita pelo jornal “O Estado de São Paulo”, de que a prova teria vazado.

Haddad concederá entrevista nesta quinta, na sede do MEC, em Brasília, para explicar os procedimentos com relação ao Enem. O MEC tem uma segunda versão da prova, mas ainda não está confirmado se essa versão poderá ser utilizada.

Cerca de 4,1 milhões de candidatos realizariam o exame. A expectativa do MEC é realizar a próxima prova, que tem como responsável o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), em 45 dias.

O jornal “O Estado de São Paulo” denunciou que foi procurado por um homem que disse ter as duas provas que seriam aplicadas no sábado (3) e no domingo (4), e que queria vender o material por R$ 500 mil."
Portal G1

Vamos lá, esse é o país em que vivemos, em que nada é digno de respeito e honestidade, e coisas como essas são apenas consequências providas de atitudes como essas. Milhões de alunos agora faram outras provas com uma certa dúvida e uma verdadeira insegurança.

1 comentários:

Leandro Ramos 1 de outubro de 2009 20:29  

"m pronunciamento em rede de rádio e televisão, nesta quinta-feira, 1º de outubro, o ministro da Educação, Fernando Haddad, comunicou ao país o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo o ministro, a decisão de adiar o Enem foi motivada pela denúncia de que uma prova impressa foi oferecida para publicação em um jornal de circulação nacional, na noite de quarta-feira, dia 30 de setembro.

Enquanto o MEC prepara outra prova e a Polícia Federal investiga o roubo, Haddad sugeriu aos estudantes que aproveitem o tempo para aprimorar os estudos. Anunciou, ainda, que o Ministério da Educação e o Inep colocaram em seus portais eletrônicos a prova descartada para uso em simulados.

Assessoria de Comunicação Social do MEC.".

Fonte: www.mec.gov.br

Isso mostra como os concursos e vestibulares viraram um mercado, não das universidades e instituições en si, mas dos que passam a perna, dos bandidos.

Ridículo, um país como o nosso, não ter segurança nem nas provas que determinarão o nosso futuro.

  © 2008-2009 SemTosquices

^